Santa Teresa de Jesus e o Carmelo Descalço

Teresa de Jesus nasceu em Ávila (Espanha), à 28 de março de 1515.

Aos 20 anos de idade entra para o Carmelo de sua cidade nata,

chamado Mosteiro da Encarnação, onde viveu 26 anos.

Em 1562, respondendo à um apelo divino e como consequência

de um processo intenso de vida espiritual,

Teresa funda o primeiro Carmelo Reformado ou Descalço.

Santa Teresa não quis fundar uma nova Ordem,

mas assegurar a continuidade do Carmelo,

"orientando-o completamente à oração e à contemplação das coisas divinas,

vivendo os conselhos evangélicos segundo a Regra Primitiva

(que havia sido mitigada em 1432, como consequência da peste que assolara a Europa),

em uma pequena comunidade fraterna, fundada na solidão, oração e estrita pobreza". (cf. Constituições 4)

 

Neste novo estilo de vida a que dava inicio, Santa Teresa quis integrar e harmonizar a vida eremítica que viviam os primeiros carmelitas no Monte Carmelo, coma vidade comunhão fraterna; tudo isso vivido numa pequena Comunidade onde "todas fossem amigas e se amassem".

Santa Teresa direcionou toda sua obra para o sentido profundamente eclesial e apostólico: queria que suas filhas fossem "amigas" do Senhor por uma vida de oração e de união com Ele, para alcançar favores e graças para o mundo inteiro, mas, principalmente para os sacerdotes para, através deles, salvar muitas almas.

De inicio, não tencionava estender sua obra fundacional, mas, diante da Reforma Protestante que avançava pela Europa, Teresa, "ardendo de zelo pela glória do Senhor", começa a ampliar a família das Carmelitas Descalças, fundando novos Mosteiros de Monjas e em 1568, dando início aos Frades Carmelitas Descalços.

"Ao realizar Santa Teresa o seu projeto, a divina Providência deu-lhe por companheiro São João da Cruz, comunicando-lhe o mesmo espirito. O Santo por sua vez, reconheceu nela a Mãe do Carmelo renovado, atribuindo-lhe o carisma que Deus outorga aos fundadores. Ambos lançaram, de certo modo, os alicerces da Ordem. Seus escritos contêm e transmitem sua doutrina e sua esperiência; sobretudo as relacionadas com a mais íntima comunhão com Deus e com os caminhos que a ela conduzem. Além de dons pessoais, foram graças concedidas à Ordem, fazem parte do carisma que toda Carmelita Descalça deve viver." (Cons. 9)

Hoje, o Carmelo Descalço está presente no mundo todo e só no Brasil temos mais de 50 Mosteiros.